Balanço do ano...

Fiz novas amizades, nasceram bebés, outros bebés já estão grandes, ajudei a organizar um casamento, comecei a fazer pole dance, disse adeus à Gatasha, aprendi mais sobre mim, mudei de edifício no emprego e tive de aprender a gerir conflito e resistência à mudança de alguns colegas, viajei, sorri, chorei, pulei, fui à praia, vi neve, estive com a minha família, com os meus amigos, tivemos 3 dias de Natal, tivemos muitas visitas (keep coming), adoptámos a Tuga, comprámos carro, ri muito e tenho planos para o futuro.

Desejo que todos vocês tenham um excelente ano, que  sejam felizes e espalhem felicidade à vossa volta.

video

5 anos

Faz hoje 5 anos que nos beijámos a primeira vez, que a vontade passou a realidade. Foste a melhor coisa que me aconteceu. Ainda és, todos os dias eu tenho sorte por te ter ao meu lado.

Ninguém é perfeito, não há relações perfeitas mas não trocava a nossa por nada! Desculpa se por vezes sou difícil (que sou), se me apanhas de mau humor, stressada, nervosa e descarrego em ti. Obrigada pela compreensão, amizade, amor, companheirismo, paixão e dedicação que me faz genuinamente feliz.

Que o ano que aí vem nos traga boas surpresas, sorrisos, que estreite a nossa relação, que nos torne mais próximos, mais unidos e melhores pessoas.

E que continuemos a ser palhacinhos assim :D

video


video

Quase nos 100...

O nosso canal no youtube está quase nos 100 subscritores, se gostam dos nossos vídeos e quiserem subscrever façam o favor de clicar aqui...

E como a época é Natalícia deixo aqui uma receita de época.


Para acabar bem o ano

Vamos hoje fazer limpezas no laboratório!!! Yeeeaaahhhh!
Tenho andado numa luta para conseguir uma limpeza pelo menos anual no laboratório, todos os anos pessoas saem, estudantes, convidados, as pessoas tendem a acumular tudo para o caso de usarem um dia e depois acabam por acumular frascos e frascos de soluções e coisas e fica uma confusão. Acho que agora vamos começar a ter um sistema de limpeza anual, assim podemos deitar fora coisas de quem já não está, de estudantes que já foram embora ou mesmo nossas que guardámos durante um ano e nunca usámos...

Mãos à obra!!


E achava eu que era inevitável...

"Segundo o estudo, uma mão cheia de nozes por dia – cerca de 20 gramas – diminui em 30% a probabilidade de vir a ter doenças cardíacas, em 15% o risco de cancro e o risco de morte no geral em 22%."

E achava eu que não havia hipótese de diminuir risco de morte, aparentemente se comermos um punhado de nozes, avelãs ou amendoins há esperança...


Uma das pessoas mais importantes faz anos!

A minha mãe pois está claro.
Parabéns mãe, gosto muito de ti, que continues cá por muitos anos para poder continuar a aproveitar a melhor mãe do mundo. 

Gosto muito de ti


É Natal, é Natal e as prendas por comprar...

Cheira a Natal, já sei o que vou cozinhar, já tenho algumas prendas mas o resto ainda falta...
Até lá está frio na rua, quente em casa e as decorações alegram as noites...






Onde andas tu verinha?

Ainda em casa, sem poder andar de bicicleta, nem treinar, nem fazer grandes compras... Fui à médica hoje e estou a recuperar bem, para a semana já ando de bicicleta e volto ao trabalho e aos treinos mas com cuidado.
Obrigada a todos pelo carinho e preocupação


Mimo nunca é demais!




Mimo da mãe então não é mesmo demais!
A mãe veio tomar conta de mim uns dias, pusemos a conversa em dia, rimos muito (mesmo eu sem poder rir), aproveitámos estes dias, também matei saudades da comidinha da mãe...

Sopas de tomate, canelones, arroz, pratos saudáveis também...

Gosto muito de ti e obrigada.


Frescoda-se...

Acordar com -4 graus é algo fantástico, a cama está quente, a casa esta quente, arranjamo-nos, tentamo-nos preparar para o frio que vai estar vestindo várias camadas e saímos.
No prédio já se sente a diferença mas mal abrimos a porta da frente...



Thanks giving

Tenho muita coisa a agradecer apesar de ir agradecendo todo o ano.
Sou saudável, apesar de ter algumas condicionantes na vida descobertas recentemente, não há qualquer doença grave que me assole.
Tenho uma família, marido e amigos espectaculares.
Tenho casa, roupa lavada e comida no frigorífico.
Dinheiro para viajar ou para algum imprevisto.

Sou feliz, sou agradecida, faltam-me algumas coisas na vida, mas enquanto não chegam o que tenho satisfaz-me...



Devíamos pensar bem na mesagem que queremos passar aos futuros adultos desta nação

Para mim a polémica não é a Cristina Ferreira ter escrito um livro, nem nele revelar que foi vítima de assédio mas sim a facilidade com que as pessoas a culpam por ter sido alvo de assédio, a facilidade com que se culpam as vítimas, que vai na volta foi assim que subiu, que lá no fundo até gosta, que naquele meio já se sabe.

Revolta-me que seja algo a que as pessoas estejam habituadas, revolta-me a frase "já se estava à espera", revolta-me que as mulheres sejam muitas vezes as que dizem coisas piores.

Eu sou mulher, já senti assédio no local de trabalho, nunca por um superior, mas senti. Não é bom, não é bonito, não é normal e não devia ser encarado com tanta leveza.

Quantas vezes damos por nós numa rua sozinhas, ouvimos passos ou vemos um homem e rezamos para que alguém apareça, ou que esse homem vire por outro caminho.

Infelizmente acontece, infelizmente muito frequentemente, infelizmente culpam-se vítimas ou desvalorizam-se sentimentos, infelizmente "uma mulher chega onde chega porque deve ter dormido com as pessoas certas" mas um homem chega onde chega por mérito.

Será que é esta mensagem que queremos passar às gerações que um dia governarão o mundo?




Levaram a nossa camera

Aproveitando a folga do Ricardo, fomos a Kijkduin, vimos o Sinterklaas a chegar com os Zwart Piet e ainda passeámos à beira-mar.



Wanderlust

Inspirada na nossa querida L. decidi responder a estas perguntas:


1. Quando e para onde ia o seu primeiro avião?
Foi em 2001, para a ilha Terceira, a caminho do X Jamboree (reunião escutista).

2. Para onde você já foi e gostaria de voltar?
Irlanda porque o Ricardo não pode ir, Escócia porque muito ficou por ver, México porque foi sem dúvida uma das melhores viagens que fiz. Londres e Gotemburgo porque temos lá amigos.

México, 2-11-2015


3. Você está viajando amanhã e dinheiro não é problema. Para onde você vai?
Dar a volta ao mundo vale?!

4. Método preferido de viagens: avião, trem ou carro?
Depende do intuito, todos têm as suas vantagens mas sem dúvida que avião é o preferido, rápido, confortável e seguro.


5. Site preferido de viagens
Não tenho nenhum, mas planeio as minhas viagens com antecedência. Gosto de ir vendo preços de viagens, hotéis, locais para visitar e a melhor maneira é ir ao google e retirar o maior número de informações que conseguir. Pedir conselhos a amigos também ajuda.

6. Para onde você viajaria só para comer a comida local?
Japão, nunca fui e fora a curiosidade enorme pela cultura é igualmente grande pela gastronomia.

7. Sabe o número do passaporte de cabeça?
Mas há alguém que saiba?

8. Você prefere assento do meio, corredor ou janela?
Janela, dá para observar tudo. Mas confesso que em voos de longo curso ter de pedir sempre às pessoas para sair do buraco é chato, principalmente se elas estão a dormir e nós temos mesmo de ir à casa-de-banho.


9. Como você passa seu tempo no avião?
Ler, ver séries, falar com quem me acompanha, tirar fotos, jogar e/ou dormitar

10. Existe algum lugar para onde você nunca mais voltaria?
Felizmente lugar nenhum me despertou ódio.

Endometriose, adenomiose e síndrome de ovários poliquísticos...

Pois não chegava ter um deles como tenho 2 deles confirmados e um que muito provavelmente também terei.
Há cerca de dois anos comecei com dores diárias abdominais, fui deixando andar, decidi parar de tomar a pílula para ver o que acontecia e piorou, drasticamente! Decidi ir à médica de família, entre exames aos bochechos e queixas constantes, incluindo  queixas ginecológicas, 2 meses depois lá me mandou ao ginecologista.

Mais exames e a solução deles era: deixar andar. Piorei imenso um mês e voltei ao ginecologista (outro porque o meu estava de férias) e fiquei chocada quando ele me disse não compreender porque queria saber o motivo de ter dores diárias, que interferem com a minha vida. Ainda me disse também que às vezes era melhor ficar sem saber, ignorância é uma bênção. Passei-me, exigi que me passasse uma ressonância, pois já tinha sido mencionado endometriose pelo outro ginecologista e até pela médica de família e é um dos exames de diagnóstico e a minha mãe teve adenomiose (endometriose uterina). Muito a custo, ele passou a ressonância, porque eu pago um seguro de saúde obrigatoriamente e tenho o direito de saber o que tenho e se possível tratar disso e deixar de ter dores.

Fiz a ressonância em Julho, consulta marcada apenas para Novembro. Comecei a andar super angustiada, chorava todos os dias nas semanas que antecederam as minhas férias e decidi que em Portugal iria a um especialista recomendado pela Sandra, obrigada Sandra, por tudo. Fui, ele viu as imagens da RM que fiz em Amesterdão, fez perguntas chave, mandou fazer mais alguns exames e concluiu que tinha ovários poliquísticos e adenomiose, endometriose não seria profunda (diagnóstico feito antes de fazer os exames e confirmado depois de os ter feito).

Entretanto tive a consulta cá com um especialista em endometriose, vou fazer laparoscopia para ver se existe endometriose superficial, que o dr. António Setúbal acredita que existe de facto, pode ajudar a aliviar as dores, pode não resultar em nada... Vamos ver.

Atenção - endometriose é uma condição que afecta muitas mulheres em idade fértil. Não se deixem levar pela lengalenga que ter dores é normal porque somos mulheres e que temos de aguentar que não há solução.


Os cozinhados destes dias...


Ontem foi dia de S. Martinho e claro que tinha de fazer castanhas, trazidas de Lisboa para o nosso forno, ficaram bem boas!

Acompanhámos com um vinho tinto da Quinta de Alcube reserva 2012, muito bom vinho!











Hoje aventurei-me a experimentar fazer sopa de miso e digo-vos que, tendo todos os ingredientes, é super fácil, ficou exactamente com o mesmo sabor. A única coisa que não adorei foi o tofu ter ficado riginho, acho que cortei pedaços muito grandes, mas ficou muito boa. A repetir!

Sumo de maçã

Qualquer semelhança com a realidade não é pura coincidência!

Num avião, algures no espaço aéreo europeu:
Assistente de bordo- O que deseja beber.
Passageira- Sumo de maçã
Assistente de bordo- Não temos, só de laranja ou pêra
 Pausa de dois segundos...
Passageira- então pode ser vinho tinto.

Assistente ri-se cordialmente porque a sua vontade era de rebolar a rir no chão.


É este o mundo em que vivemos agora???

Ontem li que em  Munique estão a fazer um muro para colocar os 160 refugiados que irão para lá viver, mais alto que o muro de Berlim.

Donald Trump venceu as presidenciais.
Claro que a Hillary não era um excelente candidata, nem sequer era uma boa aposta mas, era o mal menor... 




Mais alguém por aí a acompanhar as eleições??

É mais ou menos isto...


Aquele momento...

... em que estão -1 grau, chegas à bicicleta e percebes que vais ter de te sentar num selim cheio de gelo.


E o trabalho?

Há uns meses mencionei que estava em mudanças, mudámos de edifício no trabalho, juntámo-nos no mesmo piso com outros dois grupos e tem sido muito desafiante.
Mudar por um lado foi bom, porque deu para limpar muita coisa, por outro foi muito desafiante porque grupos diferentes trabalham de forma diferente e foi difícil chegar a um consenso.

Agora as coisas estão mais encaminhadas, há rotinas e estamos mais em sintonia. Antes do Natal vamos fazer outra limpeza e deitar fora todas as máquinas velhas que estão dentro de armários para começarmos o ano bem...




O aniversário do Ricardo


Hoje é o teu dia, mais um dia contigo ao meu lado. Adoro-te, amo-te, nunca deixes de ser como és, de me olhar da forma que olhas, de me fazer sentir a mulher mais especial do mundo. Eu vou continuar a fazer festas surpresa que não queres mas gostas, a celebrar os teu anos que nem ligas mas acabas por gostar, a dar-te as prendas que não precisavas mas que acabas por usar todos os dias, a fazer os mimos que te apetecem, a amar-te e apoiar-te em todas as decisões que tomares.

Parabéns 

Assim foi o dia de ontem, uma massagem para relaxar, sushi e um dia passado a dois... Para o ano há mais!







😍 

Fu** you Murphy!!!!

É raro o Ricardo sair mais cedo do trabalho, ainda menos num domingo e este domingo eu precisava mesmo que ele não saísse mais cedo. Claro que me lixei, ele acabou 2h mais cedo, 2h a sério???? Lei de Murphy em acção.

É que andou uma pessoa a planear uma festa de pré-aniversário surpresa, que ele não queria festa de aniversário e no fim-de-semana que vem eu não estou em Amesterdão.
Arranjo tudo,  tenho ementa, pessoas a cozinhar uns mimos, a fazer a decoração do bolo que ficou lindo mas ninguém tirou foto (de lembrar que o fotógrafo de serviço é sempre ele por isso claro que não há fotos).

Acordei às 7h30, parei quando toda a gente se foi embora pelas 21h15. Fiz pão com chouriço, com azeitonas, folhados, sopa, wraps de salmão, limpei a casa, re-arranjei a sala para ficar mais convidativa, e ele sai mais cedo.
Depois da chefe dele já não o conseguir empatar mais, arranjámos uma desculpa para ele ir ajudar um amigo a acartar com umas coisas para o sótão (que de facto era preciso), os convidados quase todos atrasados, ainda se cruzou com alguns mas vivem no bairro e deram uma desculpa, mas já lhe cheirava a esturro!

Correu tudo muito bem! Ele gostou e agora tem uma máquina nova para brincar.
Mas juro, nunca mais faço uma festa surpresa para alguém que vive comigo! Não pude fazer quase nada com antecedência, nem compras, porque se tivesse mil coisas em casa ele ia logo questionar-se porquê. Ainda tentou tirar nabos da púcara para dia 2  mas dia 2 não ia acontecer nada planeado.

Estas são as poucas fotos que tenho mas tiradas de coração!









Festivais de comida, muito dificilmente me apanham noutro!


Já fomos a alguns festivais de comida por aqui e acho que não me apanham noutro tão  cedo.

O primeiro foi o gelatto festival que foi bem pequenino, numa praça da cidade, comprava-se um cartão de gelados on-line ou no dia e depois íamo-nos servir dos sabores que mais gostássemos. Não desiludiu mas também não fascinou.

Depois foi o Amsterdam foodfestival, a espera para entrar foi grande, a comida era cara, as bebidas idem, houve muita coisa que não gostei ou não achei nada de especial. Paga-se por um copo de plástico do festival 2,5€ que não é devolvido mesmo que devolvamos o copo. O ponto alto foi comer algodão doce.

Este verão fomos ao food truck festival, o único motivo pelo qual até gostei foi por ser no exterior, estava um bom dia, novamente preços inflacionados, o mesmo negócio dos copos mas ao menos era no exterior. Alguns pratos valeram a pena, outros nem por isso.

O último foi o sushi festival há umas semanas e esse então foi a banhada! 10€ apenas para entrar, sushi com preços altamente inflacionados tendo em conta que a qualidade não era nada de espectacular. O melhor que comemos foram uns nigiri's muito muito bons mas que custaram os olhos da cara. Valeu a pena por termos tomado conhecimento de um senhor que vende wasabi em raiz, gostei muito de provar.

Ou seja, em todos eles mais valia ter ido comer a um restaurante, teríamos saído mais satisfeitos e gasto menos ou o mesmo mas com melhor qualidade.


Podemos voltar???

Há um anos estávamos em Puerto Vallarta, foi uma viagem exaustiva mas que valeu muito a pena!

O hotel muito bom, o pessoal espetacular, super simpáticos e prestáveis, o tempo, a cidade, tudo em conjunto transformou aquela semana numa semana de descanso paradisíaco.

Que vontade de voltar. Dizem que devemos voltar onde fomos felizes, quem sabe, um dia... Até lá há muito mundo por explorar...


Um Roteiro de Amesterdão- II


Já tinha feito um pequeno roteiro de Amesterdão aqui, entretanto vi a necessidade de actualizá-lo e aqui vai:

Museu Casa de Anne Frank- Neste momento da hora de abertura até às 15h30 apenas se pode entrar com bilhete on-line, depois desta hora poder-se-à tentar entrar esperando na fila. Os bilhetes para adultos custam 9€, não sejam enganados!

Haesje Claes- Restaurante com comida típica holandesa, fomos e gostámos muito, já ouvi pessoas com uma experiência menos boa mas eu voltarei com certeza!

Tomaz- Outro restaurante, este nunca fui mas já várias pessoas elogiaram a comida. Está sem dúvida na minha lista a experimentar.

Albert Cuyp Market- Pode-se ir visitar, é um mercado com algumas lojas bem giras. À noite há bares e restaurantes. Uma zona muito fixe a visitar onde se pode estar rodeado de locais.

Mercado das flores- Claro que de paragem obrigatória, acho quase impossível não acabarem a parar por lá ou passarem lá diariamente até. Levem bolbos mas atenção, as Túlipas precisam de frio para que se active o crescimento, se vivem em Potugal e não fazem temperaturas geladas (isto é 0 ou abaixo de 0) coloquem gelo na terra onde elas estão durante um mês, podem colocar placas congeladas (não sei o nome mas são aquelas placas que se colocam nas malas térmicas).

SkyLounge- No topo do Hotel DoubleTree by Hilton está uma das melhores vistas da cidade, o café é caro apesar de ter refill incluído e vir com umas bolachinhas, os gins são bons, o serviço é normal/bom, vale a pena a visita.
Fora o SkyLounge há também o Twenty Third Bar no hotel Okura, que tem 3 restaurantes com estrelas michelin, o único restaurante japonês com estrela na Europa(Yamazato) e penso que também o único de teppanyaki (Sazanka), deve valer a pena a vistia...
Se estiverem pelo centro, perto da Dam square ou de Rembrandtplein (Vale a pena passar por aqui) pode também valer a pena parar no Blue Amsterdam, um café no topo de uma galeria comercial, tem uma excelente vista, ideal para uma pausa para café ou até um almoço leve.

Há vários jardins e parques em Amesterdão, se estiverem de bicicleta vale a pena visitarem vários jardins e aproveitam melhor porque é mais rápido e muitas vezes mais rápido do que os transportes. Mas tenham cuidado, o trânsito pode ser caótico e complicado para quem não se sente à vontade sobre duas rodas.

No inverno tragam sempre roupa e calçado quente e resistente à chuva, não se esqueçam que por aqui as temperaturas descem abaixo dos 0 graus.

Não se esqueçam de ver aqui como podem ver Amesterdão sem gastar dinheiro.


Gosto muito de ti

Hoje o "Homem do Croissant" faz anos.
Parabéns papá e que passes um excelente dia.


 Entre pai e filha, não há rivalidades :D

Já lá vão quatro anos...


Já lá vão quatro anos desde que me mudei para Amesterdão, estava eu longe de imaginar a montanha-russa que isto seria.

Não me arrependo de ter vindo, esta decisão tem-me trazido muitas coisas boas, mas não é um mar de rosas... Não passo fome, não passo qualquer tipo de dificuldades, temos viajado para sítios que nunca pensei que conseguiria viajar, comprámos casa há pouco mais de um ano, carro, mas nem tudo é cor-de-rosa.

Faltam-nos as pessoas, sentimo-nos inúteis quando os nossos estão em baixo e não podemos agarrar no carro ou autocarro e aparecer-lhes à porta com um sorriso e um abraço.

Emigrar não é para todos, termos esta decisão como acertada não impede que haja dias menos bons, não impede que quando estamos em Portugal pensemos em não voltar, porque dá vontade de não voltar, muita, mas sabemos que agora é assim e lá apanhamos o avião para voltar...

Há quatro anos vim para Amesterdão, não me arrependo mas não há vez nenhuma que esteja em Lisboa e queira voltar...


Há vidas piores...

Em Setembro estivemos de férias e apesar da correria adorei as férias. Cansativas mas muito positivas e como uma imagem vale mais do que mil palavras aqui estão alguns minutos de imagens das nossas férias e do nosso país que é, de facto, lindo!





Redes Sociais:





De volta ao frio!

De volta há uma semana e hoje de manhã a temperatura estava nos 4 graus.Que tristeza!

Pior mesmo só olhar para as condições do tempo em Lisboa... Daqui a nada tenho de ligar o aquecimento, colocar o gorro e as luvas de Inverno, sim que por agora as mais fininhas chegam.


Espero que tenha sido feliz


Foi o primeiro gato que vi na união zoófila, ainda dei uma volta mas acabei por entrar na primeira jaula. Estava para adopção há uns anos, foi abandonada com uma ninhada, tinha SIDA felina e ninguém a quis até eu chegar. Dei-lhe festas, não permitia que outros gatos se chegassem perto de mim, era a vez dela ser adoptada e o sentimento foi mútuo.

Um mês depois esteve doente, gastei o que tinha e o que não tinha, mas a Gatasha ficou boa. Adorava mamar na roupa, ficar no colo, ter mimos, mas só quando e enquanto queria, afinal era um gato.

Dois anos depois vim para a Holanda, achei que o melhor era deixá-la na casa dos meus pais. Diziam que ela era anti-social com outros animais mas com tempo a foxy (cadela dos meus pais) foi ganhando um lugar na vida da Gatasha. Ficaram boas amigas, passeavam na rua juntas, a Gatasha às vezes escondia-se para saltar em cima da foxy e atacá-la.
O meu pai mimava-a imenso, de manhã comia fiambre ao pequeno-almoço, depois a meio do dia o snack, à noite comida de lata gourmet. Era uma gata mimada, com colo, com espaço para correr, brincar, donos que gostavam dela e amigos de quatro patas.

Acho que ela foi feliz, acho mesmo. Foi uma decisão difícil, mas foi a decisão acertada. Vamos ter saudades, muitas...







Nas férias também se faz desporto

Estamos de férias em Portugal e aproveitámos para fazer uma caminhada de duas horas em Maceira, Torres Vedras com os meus pais.





Fila na Holanda, ou a falta dela...

A maioria de nós habituou-se a esperar numa fila, para o pão, para a caixa do supermercado, para entrar no metro, autocarro ou qualquer outro acto semelhante.
Pois esta foi uma das primeiras diferenças com que me deparei quando aqui cheguei.

Na Holanda não há fila para os transportes públicos, simplesmente não há, o último a chegar muitas vezes é o primeiro a entrar. Já começo a ver alguma melhoria mas é muito pouco.


No supermercado há fila, no talho ou padaria não mas por norma as pessoas olham quem estava primeiro e acabamos por ser atendidos mais ou menos na ordem de chegada.



Eu tento respeitar quem chegou primeiro que eu à paragem, mas às vezes é tal a confusão que se não me meter no meio acabo sem conseguir entrar, mesmo sendo das primeiras pessoas a ter chegado à paragem...