Endometriose, adenomiose e síndrome de ovários poliquísticos...

Pois não chegava ter um deles como tenho 2 deles confirmados e um que muito provavelmente também terei.
Há cerca de dois anos comecei com dores diárias abdominais, fui deixando andar, decidi parar de tomar a pílula para ver o que acontecia e piorou, drasticamente! Decidi ir à médica de família, entre exames aos bochechos e queixas constantes, incluindo  queixas ginecológicas, 2 meses depois lá me mandou ao ginecologista.

Mais exames e a solução deles era: deixar andar. Piorei imenso um mês e voltei ao ginecologista (outro porque o meu estava de férias) e fiquei chocada quando ele me disse não compreender porque queria saber o motivo de ter dores diárias, que interferem com a minha vida. Ainda me disse também que às vezes era melhor ficar sem saber, ignorância é uma bênção. Passei-me, exigi que me passasse uma ressonância, pois já tinha sido mencionado endometriose pelo outro ginecologista e até pela médica de família e é um dos exames de diagnóstico e a minha mãe teve adenomiose (endometriose uterina). Muito a custo, ele passou a ressonância, porque eu pago um seguro de saúde obrigatoriamente e tenho o direito de saber o que tenho e se possível tratar disso e deixar de ter dores.

Fiz a ressonância em Julho, consulta marcada apenas para Novembro. Comecei a andar super angustiada, chorava todos os dias nas semanas que antecederam as minhas férias e decidi que em Portugal iria a um especialista recomendado pela Sandra, obrigada Sandra, por tudo. Fui, ele viu as imagens da RM que fiz em Amesterdão, fez perguntas chave, mandou fazer mais alguns exames e concluiu que tinha ovários poliquísticos e adenomiose, endometriose não seria profunda (diagnóstico feito antes de fazer os exames e confirmado depois de os ter feito).

Entretanto tive a consulta cá com um especialista em endometriose, vou fazer laparoscopia para ver se existe endometriose superficial, que o dr. António Setúbal acredita que existe de facto, pode ajudar a aliviar as dores, pode não resultar em nada... Vamos ver.

Atenção - endometriose é uma condição que afecta muitas mulheres em idade fértil. Não se deixem levar pela lengalenga que ter dores é normal porque somos mulheres e que temos de aguentar que não há solução.


13 comentários:

  1. Fico feliz que tenha corrido tudo bem com o Dr António Setúbal. Nós temos excelentes ginecologistas (e médicos, de uma forma geral) em Portugal. A formação do nosso corpo clínico é muito exigente. Tudo, tudo a correr bem. :-)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É verdade em Portugal temos excelentes profissionais de saúde, há coisas a melhorar mas como diz a minha médica de família "É impressionante, vocês todos-emigrantes- vêm a Portugal por motivos de saúde. Bem me diziam os meus colegas"...
      Há muita coisa a melhorar no serviço nacional de saúde, mas há tanta coisa melhor que aqui onde pagamos um balúrdio por mês obrigatoriamente.

      Eliminar
  2. Infelizmente vejo muito disso no bloco... espero que melhores e obrigada por postares isto pois é importante as mulheres e meninas saberem que não é "para se deixar andar"!

    Beijinhos,
    O meu reino da noite ~ facebook ~ bloglovin'

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois, tu ainda deves ter uma perspectiva mais realista da coisa... Pensei muito se havia de postar ou não mas achei que podendo alertar alguém que o devia fazer!

      Eliminar
  3. Sabes que estamos aqui ao lado... Um beijinho grande e força

    ResponderEliminar
  4. Se precisares de alguma coisa entra em contacto Geral@mulherendo.pt
    Deixo também o nosso site que tem muita informação www.mulherendo.pt
    Abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Susana obrigada pela informação e pela partilha, irei com certeza espreitar.

      Eliminar
  5. Claro que fizeste bem postar. Alertar outras para um problema que afecta tantas mulheres é até um dever. Ate porque como disse o Dr existe largo desconhecimento, mesmo entre os medicos, logo ha que divulgar ao maximo.
    Portugal esta atrasado em muitas vertentes, mas nesta da saúde (ate pelas opções existentes) esta na vanguarda. As vezes não valorizamos o que temos porque ..... é adquirido! sempre foi assim! só quando nos confrontamos com outras realidades, supostamente de paises de nível ,ais desenvolvido, é que damos mais valor ao que temos.
    Tudo ha-de correr bem. Com esperança e força dos amigos e familia superarás este problema filhota.
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  6. Mas que situação! Deixar andar, ver no que dá, ignorância é uma bênção, nunca podem ser conselhos médicos! Enfim. Ao menos agora sabes o que se passa e assim é mais fácil obter ajuda. Espero que melhores rápido.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada... Vou actualizando por aqui se achar relevante :D

      Eliminar
  7. Já tinha pensado em perguntar-te se já sabias alguma coisa. Agora é fazer o que aconselham e esperar que resulte.
    Blogs com informações a nível de saúde, estamos lá! (indelizmente).

    ResponderEliminar
  8. Infelizmente somos cada vez mais com estas doencas... por sorte ou nao, so tenho SOP, mas sei bem o que e ter dores desde muito cedo... Tambem fiz uma laparoscopia no final de 2014, espero que a tua tenha corrido bem. Nao me canso de alertar no meu blog para todas as mulheres fazerem exames de rotina pois a nossa saude e delicada demais.
    Beijinhosss
    https://matildeferreira.co.uk/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Correu bem, correu mt bem, tenho menos dores mas tenho dores. No meu caso não é agudo, ovulo muitas vezes apesar de ter ciclos muito longos e outros efeitos secundários da doença.
      Ainda bem que divulgas também :D aqui é mesmo difícil fazer exames de rotina, fazeres com que te ouçam pode ser um esforço sobre-humano mas quando ouvem fazem tudo!

      Eliminar