Nova rubrica - Micróbios I

Depois da sugestão da espresso and stroopwafel começo aqui a minha rubrica nerd sobre microorganismos e afins.

Já referi que odeio cortinas de chuveiro, venho explicar um pouco mais sobre este tema e soluções para reduzir a população microbiana da cortina.

Quando tomamos banho e apesar de usarmos sabonete/gel de duche, cada vez que as cortinas nos tocam somos "contaminados" por milhares de bactérias, porquê?! Neste ambiente aparentemente inóspito vamos deixando células nossas, tossimos, etc e tudo isto cria um bom ambiente para proliferarem bactérias.
Mas nem tudo está perdido, na sua maioria elas não são patogénicas, caso estejamos saudáveis.

O que fazer???? Após cada banho esticar a cortina o mais possível para que esta seque e areje e lavar frequentemente, se a sua cortina não for lavável na máquina deverá lavá-la manualmente.
As cortinas laváveis na máquina são cada vez mais comuns e os preços acessíveis.

Eu, podendo, prefiro ter cabine porque esta não se mexe e não se cola a mim, mesmo assim lavo a cabine todas as semanas, bem como os azulejos, torneiras e suporte dos produtos de banho...




O novo brinquedo do Ricardo

Mais para o fim do ano tencionamos ir de férias para um local paradisíaco (espero) e como quero mergulhar, ou pelo menos fazer snorkeling, queria comprar uma GoPro, não apenas para esta viagem mas é mais um motivo para a comprar.

Pois as GoPro são relativamente caras e o Ricardo não queria gastar tanto dinheiro com uma máquina que poderíamos acabar por não usar muito. Entretanto um amigo nosso recebeu como prenda uma Xiaomi Yi e, vendo na internet, a qualidade parecia ser bastante boa, principalmente tendo em conta que era muito mais económica.

Depois de uma pesquisa pela internet encontramos Gear Best, um site que vende milhares de produtos electrónicos e com os melhores descontos. Encomendámos a Yi e vários acessórios para a mesma.
A encomenda demorou cerca de três semanas e apesar de ainda andarmos a fazer vários testes à maquina estamos contentes com a qualidade de imagem

Podem aceder aqui para informações sobre especificações, venda e acessórios ;)


Palpita - Silêncio, que se vai cantar o fado!

Palpita é o nome de um grupo que se juntou há cerca de um ano e desde aí o fado anda por Amesterdão e arredores.
O guitarrista António é o único que toca guitarra portuguesa e é também o único português do grupo. O outro guitarrista e a vocalista são Holandeses mas apaixonaram-se pelo fado após uma visita a Portugal.

Quando regressaram à Holanda decidiram procurar um guitarrista de guitarra portuguesa, questionaram na Casa Bocage se conheciam alguém. O António que tomava lá café disse "Olha, por acaso eu toco" e foi assim, por mero acaso, que se juntaram.

Este ano gravaram um CD porque se perspectivava que o António se fosse embora, mas afinal vai cá ficar, e nós fomos ver o lançamento do mesmo... O guitarrista Carlos Paredes é uma inspiração para este grupo e tenho de admitir que a pronúncia do Holandeses a cantar em português até é bastante boa. Algumas palavras por vezes são difíceis de perceber, principalmente em fados rápidos mas há outras em que parecem verdadeiros "tugas".

Nós adorámos o serão num ambiente intimista e com um grupo que se sente que ama o que faz, o que canta... Alma de fadistas!

Também para quem queira matar saudades de uma bica, bifanas, entre outras especialidades pode dirigir-se à APA onde o concerto ocorreu :D















Van stapele, bifanas e despedida - manos e sobrinha parte III

No último dia devolvemos o carro, passeámos pela cidade parando para comprar bolachas Van Stapele, almoçar bifanas na loja Margarida e aproveitar o resto do tempo com a mana e sobrinha que iriam para Paris nesse final de tarde.

Ainda deu para umas comprinhas, abraços e beijos e lá foram elas a caminho do mundo encantado da Disney.

O mano ficou mais um dia, em que pouco fizemos mas muito falámos por isso acho que foi muito produtivo.

Voltem sempre que gosto muito de vocês!



Giethoorn- manos e sobrinha parte II

Depois do primeiro dia com a visita ao Micropia no segundo dia decidimos alugar um carro para irmos a Giethoorn, estava um dia chuvoso mas não muito frio e como não somos solúveis em água lá fomos nós. Esta cidade é famosa por não ter estradas, apenas caminhos pedonais e canais, não há carros nem sequer há possibilidade para tal o que nos faz questionar como levaram eles os materiais de construção e móveis para as casas...

Alugámos um barco e demos uma volta pela cidade. É calma e pacata, aparenta ser uma cidade turística e de férias, com diversos cafés, parques de campismo e lojas de souvenirs.
O meu irmão conduz barcos muito melhor que a minha irmã que para não bater num barco foi contra a margem do canal e nos fez subir o rebordo.

Voltando para casa passámos por Muiden para ver Muiderslot, um castelo, mas estava já a fechar e deu apenas para tirar fotografias ao exterior, mas deve valer uma visita ao interior.

Voltando para casa mais um jantar acabando com nice cream como sobremesa que no geral foi apreciado apesar da falta de doce na óptica deles...




Micropia - manos e sobrinha parte I

A razão por ter andado meio desaparecida a semana passada foi porque tive visitas.

Os meus irmãos e sobrinha estiveram cá e decidi aproveitá-los ao máximo. A minha irmã já tinha em vista ir visitar a cidade de Giethoorn, mas no primeiro dia que estiveram cá todos fomos ver o único zoo de microorganismos do mundo (acho eu).
Partimos a caminho do Micropia de bicicleta, com a sobrinha sentada na parte de trás de uma delas, foi uma aventura, a minha irmã a passar vermelhos com a miúda atrás quase sendo atropelada... O que vale é a boa disposição e que o pessoal aqui pára sempre para as bicicletas, mas bem vi um condutor a abanar a cabeça e com toda a razão.

Lá chegámos, inteiros, prontos para entrar no meu reino. Diz a minha irmã que eu sou louca por passar a vida rodeada de bactérias e querer ir ver mais bichos ao microscópio nas férias... Mas fomos e devo dizer que está muito bem conseguido, super educativo para miúdos e graúdos, muitos microscópios e imagens e até um artista que faz alguns destes organismos em vidro, confesso que me deu vontade de comprar o bacteriófago :D

Enfim, divertimo-nos, voltámos para casa com mais algumas paragens pela cidade, passando pelo Vondelpark e fomos para casa preparar banhos, jantar e ir ter com os primos para café.





Não gosto!

Adoro bolachas e biscoitos bem como adoro leite mas odeio, de morte, bolachas e biscoitos empapados em leite/café. O crocante passa a empapado e faz-me confusão ver pessoas comer essas coisas (o Ricardo adora...)

É isso e apanhar do ralo os bocados de pão e bolachas que lá estão empapados, tal como as bolachas mergulhadas em leite dá-me a volta ao estômago Por isso não descansei até encontrar uma rede para o ralo que desse para levar essas coisas para o lixo sem ter de levar na mão.

Apesar de tudo um dos meus pequenos-almoços preferidos desde miúda é sopas de café, mas a peculiaridade destas é que são feitos com pão caseiro, daquele bem denso e tem de ser comido rápido para não ficar papa. Não pode nunca em tempo algum ser feito com carcaças ou pão pouco denso e de preferência pão com 1 ou 2 dias...

Acho que é por isso que gosto tanto do meu cheesecake que tem a base de bolacha super crocante!


Dutch adds X


Ando maravilhada com estes anúncios... Por isso bom dia e que comece a sorrir :D

15 diferenças entre um amigo normal e um amigo português

15 DIFFERENCES BETWEEN A NORMAL FRIEND AND A PORTUGUESE FRIEND

1.

A normal friend will invite you to eat at their place despite what football club you support.
A Portuguese friend will say,“até te convidava para jantar lá em casa, mas assim morre à fome lagarto(a) de um raio” (I would invite you to have dinner at my place, but die of hunger you bloody lizard), then have a plate ready for you on the table.

2.

A normal friend will look at you disgusted when you use a toothpick to repetitively take a snail’s body boiled in oregano, piri-piri, and other condiments out of its shell and into your mouth with satisfaction.
A Portuguese friend will keep the imperiais coming so you keep eating.

3.

A normal friend will tell you to call a plumber or replace the broken frame inside the flushing system when it snaps.
A Portuguese friend will look at the broken piece of plastic, heat up a nail until it turns bright red, stick the nail into the plastic, do the same procedure for the other side, glue it and tell you, “it should last a few more months”.

4.

A normal friend will suggest going out for a meal when you do not feel like cooking.
A Portuguese friend will

Nice cream

Tenho visto no Instagram muita gente a fazer gelados apenas com fruta congelada e decidi experimentar.

Basta colocarem a fruta que mais gostam em bocados no congelador e depois triturar tudo...
Eu ainda uso um pouco de quark magro natural, não congelado, para ficar mais cremoso.

Fácil, barato, super fresco e se tiverem sempre fruta no congelador fazem quando quiserem!




Hosokawa



Sexta-feira passada fomos jantar fora para celebrar o nosso aniversário de vida a dois... Tínhamos visto que o restaurante Hosokawa tinha uma excelente pontuação e decidimos ir experimentar.

O restaurante é central, o atendimento foi bom, foram atenciosos mas... Não há ar condicionado excepto um minúsculo portátil, a extracção de fumo é muito ineficaz principalmente para um restaurante que serve grelhados e teppanyaki, todo o peixe que comemos tinha uma consistência boa mas estava meio quente (deduzo que do calor que estava aquela sala), o arroz de sushi era bom mas não fantástico mas o que mais me desagradou foi o tempo de espera!

Ficamos 3h30 no restaurante, que se dê tempo entre os pratos eu percebo, deduzo que tenham tempos para sair, mas houve vezes que ficámos mesmo muito tempo à espera...

Agora as gambas grelhadas estavam excelentes e as costeletas de borrego maravilhosas.

Se gostei no geral, sim, se acho que vale o valor que paguei, não. Se tenciono voltar, também não... Prefiro esperar mais uns meses e ir ao Yamazato ou até experimentar o Sazanka...



 
 


2 anos; 24meses; 104 semanas; 730,5 dias




Há 104 semanas estava no aeroporto para te ir buscar para começar uma nova etapa nas nossas vidas, individualmente e como casal.
 
Obrigado pelos sorrisos, pelas gargalhadas, pelos beijos e abraços. Obrigada por acreditares em mim, por investires em mim e em nós, por chamares palácio ao nosso estúdio, por fazeres da nossa casa um lar.


Hoje, para mim, nós somos para sempre! Amanhã trabalharei para que assim continue e o para sempre seja longo e feliz!

Há dois anos estava a receber-te assim no aeroporto :D










Piquenique no Vondelpark

Sol e calor na Holanda significa Vondelpark apinhado de pessoas a apanhar sol, a fazer piqueniques e churrascos.
Ontem foi a primeira vez que fizemos um churrasco lá, levámos o nosso mini grelhador, carne, chouriço, vegetais, queijo, vinhos e a bela da manta de piquenique.

A ementa foi boa e a companhia excelente! Uma amiga que se mudou para cá levou outra amiga, entretanto mais três se juntaram e foi "Gezellig" (palavra Holandesa, sem tradução, mas que simboliza uma tarde muito bem passada).

Sem dúvida a repetir, sem dúvida gostei muito de conhecer mais pessoas, sem dúvida que nos vamos enraizando cada vez mais neste país e em particular nesta cidade, sem esquecer as nossas origens e com saudades de "casa".





Rastreios na Holanda

Achei muito estranho descobrir a grande discrepância que havia em cuidados de saúde entre Portugal e a Holanda e não me fazia assim tanto sentido, principalmente em questões de prevenção. Sim continua a haver bastantes diferenças mas achei informação actualizada e segundo consta a prevenção aqui é a seguinte:

Cancro da mama: dos 50 aos 75 anos é feito o rastreio de 2 em 2 anos.
Cancro do colo do útero: entre os 30 e os 60 anos é feito o rastreio de 5 em 5 anos
Cancro da bexiga: Ainda está a ser introduzido no sistema de saúde, já começaram os rastreios e a idade alvo será dos 55 aos 75.

Vacinação: HPV (cancro colo do útero) aos 12/13 anos, papeira, difteria, hepatite B, meningite C, Hib (também causa meningites), poliomielite, tétano, rubéola, pneumococcus, sarampo e tosse convulsa.


Também decidi procurar no mesmo site os rastreios pré e pós-natais:

Até à 13ª semana de gestação é feita uma ecografia e um teste sanguíneo para detectar possíveis anormalidades e verificar se há risco de o feto ter Síndrome de Down.
Às 20 semanas é feita uma segunda ecografia para verificar se há alguma anomalia física visível.
Após o parto, na primeira semana, é feito o teste do pezinho bem como um rastreio auditivo.


Mais informações acerca destes assuntos podem ser encontrados aqui: