Sou maluca

Sou maluca porque ia e vinha das inseminações de bicicleta, nunca deixei de andar de bicicleta em toda a gravidez, ainda agora às 34 semanas ando. Não há montanhas para subir, o percurso é calmo, há ciclovias dedicadas e é capaz de ser bem mais suave do que andar de transportes.

Sou maluca porque fiz pole dance até às 24 semanas e só parei porque sentia que os meus abdominais já não respondiam em conformidade com o que a modalidade me exigia.

Sou maluca porque só vou parar de trabalhar às 36 semanas. Continuo a trabalhar full-time e faço praticamente tudo normalmente.

Sou maluca porque mudámos o chão de nossa casa há umas semanas e eu andei a ajudar a arredar móveis e coisas afins.

Sou maluca e inconsciente porque devia era estar sossegada e quieta mas eu não sou assim, não sou uma pessoa quieta e sossegada e quando faço e fiz as coisas não tive dores nem me senti mal por isso continuo a fazer de tudo.

Gravidez não é doença, claro que há alguns cuidados a ter, claro que é diferente e o corpo ressente-se e ando mais cansada, mas se me sinto bem e se ela está bem e não há motivo para não fazer uma vida normal então porque não haveria de o fazer?!


Sessão fotográfica 34semanas- Making off

Domingo passado o Ricardo esteve de folga, estava frio (máxima de 8 graus) e estava de chuva mas com algumas abertas, então decidimos tentar ir tirar umas fotos.
Fomos para o bosque de Amesterdão e não nos arrependemos. Apesar do frio, não há nada como as cores de Outono para dar cor e contraste. Passei frio, havia pessoas a olhar e a rir e a dizer que não estava tempo para fazer aquilo, mas a verdade é que gostei mesmo do resultado.
Por agora fica o making off da sessão e depois irei partilhar as fotografias que mais gostámos.




Umas dicas, o bosque tem imensas coisas para se fazer com crianças, tem uma quinta de cabras, uma com veados em que o café serve panquecas deliciosas (foi onde almoçámos), na Primavera as cerejeiras estão em flor e dá também excelentes fotografias. Não fica no centro mas é um lugar espectacular para se visitar.

Micróbios VIII


Na Holanda há o costume de se descalçar os sapatos ao entrar em casa. É comum, há pessoas que pedem às visitas para o fazer e ninguém se ofende por isso.

As razões são várias e podemos olhar para o ponto de vista mais prático que é se não andarmos de sapatos em casa o chão fica menos sujo. Por outro lado os nossos sapatos que andam no chão trazem para casa imensas bactérias, nem todas elas boas, o que faz com que o chão se torne um sítio muito sujo se andarmos com os sapatos.

Saiu um artigo recentemente sobre isto com os pros e contras de andar calçado em casa, fora as bactérias falam que andar calçado pode ser desagradável para os vizinhos de baixo (caso se tenha), que leva a um maior desgaste do chão e que andar descalço fortalece os músculos dos pés...

Eu como não gosto de andar completamente descalça ando de meias ou chinelos/pantufas...


Se ajudar uma pessoa já vale a pena!!

Falei e falo abertamente, com quem me rodeia e na blogosfera do meu diagnóstico de endometriose e dos tratamentos que fiz porque acho que se conseguir ajudar uma pessoa que seja vai valer a pena.

Pois num grupo de facebook uma amiga identificou-me numa publicação de uma rapariga que queria informação sobre como lidar com problemas de fertilidade na Holanda. Não que eu tenha um conhecimento muito vasto mas disse que eu passei por um processo de tratamentos e que podíamos falar.

Dei-lhe conhecimento daquilo que fui aprendendo, usando muitos dos artigos que li, enviei alguns dados para ela, falámos das experiências que tivemos nos nossos hospitais respectivos e ela agradeceu muito pois achou que foi uma ajuda preciosa para tomar algumas decisões ou para fazer as perguntas certas aos médicos.

Deixa-me verdadeiramente satisfeita poder ajudar alguém, não acho que tenha feito grande coisa, mas se ajudei alguém nem que seja a desabafar já é uma vitória!


Plano de parto

A Organização Mundial de Saúde aconselha a fazer um plano de parto, não conheço muita gente em Portugal que o tenha feito mas aqui é rotina!
Pois o plano de parto serve para delinearmos aquilo que gostaríamos que acontecesse no nosso parto, desde a luz e temperatura, a quanto queremos exames e meios invasivos ou quais os métodos de alívio de dor. Por exemplo se o trabalho de parto se estiver a desenvolver bem não há necessidade de rebentar as águas forçadamente (este ponto consta no meu plano, não forçar o rebentamento) mas é algo que aqui se faz frequentemente.
Deve pensar-se no plano A, B e C, eu tenho o meu plano por fases do parto, fase activa, transição, expulsiva e dequitação (fase de expulsão da placenta). Se for necessário cesariana o que fazer, quanto tempo atrasar o corte do cordão, ter contacto pele com pele imediato, questões relacionadas com episiotomia,  coisas que aqui até são rotineiras mas que quero explicitamente deixar escrito.

Há muitos planos disponíveis on-line, podem adaptar o vosso de vários, fazer como quiserem, não fazer. Eu gosto de ter o meu plano que estará na minha ficha de paciente e deixa-me relativamente descansada para que os profissionais de saúde saibam aquilo que quero, quando quero e como quero... Obviamente que a nossa segurança é o mais importante.

Alguém fez um plano de parto?

http://www.despertardoparto.com.br/modelo-de-plano-de-parto.html

O dia dele

30... o meu amorzinho faz 30 anos... Já se vê nos cabelos brancos o peso da idade ahahahah
É um marco importante, dizem, 30 anos mas melhor ainda é estarmos à espera de ser pais.

Adoro-te,  vais ser um pai fantástico, não deixes de ser como és porque gosto de ti assim!







Coisas boas da gravidez

Já sabem que não adoro estar grávida mesmo tendo uma gravidez relativamente fácil, dentro do que poderia ser. Mas há coisas mesmo complicadas para uma pessoa habituada a fazer tudo, canso-me mais depressa, passar em sítios estreitos às vezes não dá, levantar pesos também não devo e coisas assim. Mas há obviamente coisas boas!

- Ver a miúda a mexer-se tipo Alien é giro, muito giro (vídeo ali em baixo).
- Conseguir sentir onde ela tem a cabeça ou o braço ou os pés.
- Ela reagir a beijinhos na barriga.
- E apesar de estar com uma barriguinha considerável é a única altura em que ter barriga até não é mau, há roupa que tenho que me fica muito melhor com esta barriga ahahaha

Já falta pouco, 4 semanas para ir de licença e 8 para o termo da gravidez, vamos lá ver quando é que ela decide virar (sim que ainda com o rabo para baixo tal qua Buda) e sair...


Muito muito ocupada...

Desaparecida mas por boas causas...
A semana passada retirámos o chão com a ajuda do Rimmer, depois tirámos as espumas, a minha prima Luísa pintou o quarto que vai ser da miúda que deu imenso jeito visto nós não termos experiência em pinturas, o Arno retirou uns restos de chão que eram difíceis de remover da cozinha. Sexta o Ricardo e um colega retiraram o máximo de móveis de casa para o hall do prédio e uma empresa foi lá colocar o chão, descobrimos que a casa é maior do que o que vem na planta (felizmente havia paletes extra em stock na loja para concluir a obra), a Pipa chegou e ajudou a acartar móveis com o Ricardo e o Eduardo.
Fim-de-semana a limpar, desencaixotar e algum tempo para passear e por a conversa em dia



O quarto da Bia pintado e com chão novo :D


Temos tanta sorte, imensos amigos e família que ajudam, que estão lá sempre para nós, é mesmo fantástico e nem sei como agradecer mas obrigada de coração!

Antes de se ir embora, como a Pipa sabe que nós não temos árvore tradicional e provavelmente não íamos comprar ela decidiu oferecer a árvore e decorações à Bia. Como sabia que provavelmente se não fosse ela a montá-la nós também não o faríamos temos já a árvore montada...

Obrigada tia Pipa, agora tens de voltar todos os anos para montar a árvore ahahahah

Outubro rosa

Todos conhecemos alguém que tem/teve cancro, eu conhecia mas nunca tinha conhecido alguém da minha idade com cancro na mama até ter descoberto o blog da L.
O que me cativou nela desde cedo foi a admirável forma como encarou a doença desde cedo e eu pensei que, se um dia estivesse numa situação semelhante, gostava de ter a garra e a força dela. Cativou-me logo o espírito dela...
Hoje, conhecendo-a pessoalmente, sei que ela é, de facto, uma pessoa extraordinária, forte, determinada e sempre que há uma campanha ou leio algo sobre este assunto penso nela, é inevitável...

Como não acontece só aos outros, não acontece só às pessoas mais velhas e nem os homens estão livres que lhes aconteça (apesar de não ter a mesma taxa de incidência), façam o auto-exame da mama, se notarem algo estranho vão ao médico.

Para quem enfrenta esta doença muita força.


O Homem do croissant

Mais conhecido por meu pai faz anos... Não vale a pena alongar-me muito sobre ele porque já o fiz anteriormente, quem o conhece sabe que ele é uma pessoas excepcional, bondosa, amiga e um excelente pai e avô.
De longe mando um enorme beijo e abraço apertado...

Gosto muito de ti papá!